Coluna da segunda-feira


Colunas
14 de setembro de 2020 às 00h00min - Por Américo Rodrigo

Foto: Janaina Pepeu

Um vice estratégico 

Como o Blog Cenário antecipou ontem (13), a prefeita Raquel Lyra (PSDB) manteve o atual vice Rodrigo Pinheiro (PSDB) na sua chapa em busca da reeleição. A gestora resolveu adotar a máxima de “time que está ganhando não se mexe”. Apesar de Pinheiro não possuir o mesmo traquejo político de Raquel, ele sempre foi leal as diretrizes do governo municipal e fator confiança acabou pesando na escolha. 

Até o sábado (12), membros do Partido Trabalhista Brasileiro buscavam informações de como seria o formato da convenção, mostrando uma falta de sintonia e diálogo com o núcleo duro da campanha. O desconforto foi tanto, que nenhuma liderança do partido marcou presença no evento, um recado claro de que não haverá muito esforço durante o pleito. Ainda existia uma expectativa, mesmo que mínima, do ex-senador Douglas Cintra (PTB) ser emplacado na vice, o que acabou não acontecendo.

O fato de Pinheiro não vislumbrar grandes projetos políticos acabou sendo um divisor de águas. Passa longe da cabeça da família Lyra a ideia de fortalecer alguém que seja “indomável”. Caso seja reeleita e em 2022 seja convocada para uma missão em outra esfera, Raquel precisa ter a garantia de que seu plano para o município não seja ameaçado por uma nova força.

Falhou – Apesar da prefeita Raquel Lyra (PSDB) pregar o diálogo como ferramenta de campanha desde 2016, esse não foi o seu forte durante a atual gestão, e isso ficou evidente no processo da sua montagem de chapa. Nos bastidores tem aliado reclamando de não ter sido escutado pela tucana. Se no período pré-eleitoral está assim, imagina nós 4 anos de governo.

Novidade – A chapa que será “bancada” pelo Palácio do Campo das Princesas em Caruaru poderá ter uma surpresa até quarta-feira (16), data limite para acontecerem as convenções partidárias. Um novo nome deve ser trabalhado para entrar na disputa na tentativa de impedir a reeleição da prefeita Raquel Lyra (PSDB). O cenário pode ser completamente alterado.

Mesma composição – Na cidade de Toritama, o MDB partiu na frente e já oficializou o atual prefeito Edilson Tavares (MDB) e o vice-prefeito Romero Filho (PSDB) para concorrerem à reeleição no dia 15 de novembro. A coligação recebeu o nome “Toritama Segue em Frente” e será composta por cinco partidos: MDB, PP, PSDB, PL e PSL. A chapa proporcional terá um total de 34 candidatos a vereador.

Com críticas – Ao apresentar a chapa que irá apoiar em Serra Talhada, o deputado federal Sebastião Oliveira (PL) não poupou críticas ao atual grupo político que comanda a prefeitura da Terra do Xaxado. De acordo com o parlamentar, a próxima gestão vai realizar muitas das promessas que não foram cumpridas pela atual. 

Perdão a igrejas – O presidente Jair Bolsonaro decidiu vetar uma proposta aprovada no Congresso que perdoava dívidas tributárias de igrejas, e as isentava de pagamento de contribuições previdenciárias. A decisão deve ser publicada na edição desta segunda-feira (14) do “Diário Oficial da União”. Não


Comentários