Geraldo é indicado a premiação global em sustentabilidade


Notícias
7 de abril de 2021 às 12h00min - Por Américo Rodrigo

Foto: Andréa Rêgo Barros

O secretário de Desenvolvimento Econômico de Pernambuco e presidente do ICLEI (Governos Locais pela Sustentabilidade) na América do Sul, Geraldo Julio, foi indicado ao Prêmio The Earthshot Prize, concedido pela The Royal Foundation of the Duke and Duchess of Cambridge, instituição social da realeza britânica comandada pelo príncipe William e a duquesa de Cambridge, Kate Midleton. O título é dado a lideranças relevantes na missão de restaurar e transformar o planeta na próxima década. 

O nome de Geraldo Julio foi indicado pelo ICLEI América do Sul, pelas diversas ações e políticas públicas implantadas na área de sustentabilidade e mudanças climáticas, assim como pela forma que vem se posicionando no que considera prioritário para o desenvolvimento sustentável nas cidades. O anúncio acontecerá em cerimônia a ser realizada em Londres (Inglaterra), em outubro de 2021, e os vencedores receberão um milhão de libras (quase R$ 8 milhões) a serem aplicadas em projetos ambientais e de conservação.

O prêmio The Earthshot Prize é centrado em cinco objetivos simples, porém ambiciosos para o planeta. Se alcançados até 2030, essas metas irão melhorar a vida de todos e, principalmente, das gerações futuras. São eles: 1) Proteger e restaurar a natureza; 2) Limpar o ar; 3) Revitalizar os oceanos; 4) Construir um mundo sem resíduos; e 5) Recuperar o clima. O trabalho executado por Geraldo Julio o tornou referência na agenda do clima na região, liderando um movimento de mitigação e adaptação climática ao topo da agenda dos governantes sul-americanos. Os concorrentes à premiação são indicados por grandes instituições internacionais como Greenpeace, Imperial College London, Fundação Bloomberg, Oxfam, Instituto de Sustentabilidade de Cambridge, Instituto de Tecnologia da California, além de universidades, entre outras.

De 2013 a 2020, Geraldo Julio foi responsável por implantar mudança climática no currículo escolar da rede municipal do Recife; organizar a 1ª Conferência Brasileira de Mudança do Clima;  lançar o documento estratégico Análises de Riscos e Vulnerabilidades Climáticas e Estratégia de Adaptação do Recife; além de projetos como:  Inventário de Emissões de Gases do Efeito Estufa; Plano Local de Ação Climática do Recife (PLAC); Recife Cidade Modelo do Urban LEDS; e Maratona Verde: plantio de 10 mil árvores em uma semana. Em novembro de 2019, Recife foi a primeira cidade do Brasil a reconhecer a Emergência Climática e por projetar carbono zero até 2050. No mesmo ano, Geraldo liderou a maior comitiva da América do Sul na Conferência das Partes da ONU (COP25), em Madri.

Após a premiação, cada vencedor também passará a contar com uma plataforma global e ampla visibilidade, divulgando suas conquistas ao longo da década com o objetivo de que suas soluções sejam adotadas e replicadas em massa e em grande escala. Os indicados poderão contar com apoio individualizado e a oportunidade de receber assistência na implementação da solução em escala, além de acesso a um ecossistema de pessoas e associações com ideias semelhantes.