Cenário Político: Tony pode ser o divisor de águas nas eleições de Caruaru


Colunas
6 de janeiro de 2020 às 00h00min - Por Américo Rodrigo

Foto: Nando Chiapetta

As recentes pesquisas em Caruaru têm apontado o deputado Tony Gel (MDB) como o pré-candidato mais forte para combater a prefeita Raquel Lyra (PSDB). Porém, o parlamentar segue num profundo silêncio sobre as eleições, causando incômodo até nos mais próximos. No fim do ano, Tony chegou a cancelar diversas entrevistas com emissoras locais para evitar o assunto. Enquanto isso, adversários seguem à espera de uma decisão do ex-prefeito para poder colocar as estratégias em prática. 

Em 2016 o deputado chegou ao segundo turno contra Raquel, mas acabou sendo derrotado por uma larga diferença de votos. Analistas políticos atribuem o resultado à sua rejeição à época, mas hoje as pesquisas animam, e caso decida colocar o bloco na rua, o emedebista conta com o apoio integral da cúpula do seu partido. Se decidir concorrer ao pleito, Tony será um dos que também irá em busca do apoio do governador Paulo Câmara (PSB), mas há a possibilidade de um rompimento do seu partido com a Frente Popular de Pernambuco, o que será determinante no rumo a ser tomado. Se ele vai ter sucesso caso seja o candidato, já é outra história.

Outros cenários – Existe a chance de Tony Gel (MDB) lançar novamente Miriam Lacerda (MDB) para disputar a Prefeitura de Caruaru, ou até mesmo o seu filho Tonynho Rodrigues (SD) compondo alguma das chapas. O empresário já ensaiou outras candidaturas, mas acabou recuando.

Segunda opção – Caso não venha a ser candidato, o deputado José Queiroz (PDT) deve escalar o secretário do Trabalho, Emprego e Qualificação, Alberes Lopes, para encarar a disputa. Apesar de todo histórico, o ex-prefeito não tem reunido as condições necessárias para voltar à cadeira do Palácio Jaime Nejaim.

Agradecimento especial – Através de uma carta, o ex-vice-presidente da Fundação de Cultura e Turismo de Caruaru, Leonardo Salazar, anunciou sua saída da gestão. Ele fez questão de citar Lúcio Omena e João Melo Neto, responsáveis pela sua vinda. Com as mudanças na pasta, Salazar que vinha desempenhando um importante trabalho foi aos poucos perdendo protagonismo. Quem assume no seu lugar é Fulvio Wagner.

Resistência – Mesmo com todo movimento que tem sido construído em torno de João Campos (PSB), o seu nome continua sendo rejeitado por alguns setores do seu partido. Deputados e dirigentes da sigla estão torcendo o nariz com a maneira com a qual o herdeiro político do ex-governador Eduardo Campos foi escolhido para disputar a Prefeitura do Recife.

Nova cara – Teve início neste final de semana um processo de revitalização na Rua São Sebastião. A obra faz parte de uma série de requalificações que a Prefeitura de Caruaru vem realizando no centro da cidade. Tudo indica que o local passará a ser um calçadão.


Comentários