Cenário Político: PT trabalha para ampliar bancada na Alepe


Colunas
4 de junho de 2021 às 00h00min - Por Américo Rodrigo

Foto: Divulgação

Coluna da sexta

Mesmo que não encabece um projeto majoritário em Pernambuco no próximo ano, que é o mais provável de acontecer, o Partido dos Trabalhadores deve montar uma boa chapa proporcional para as próximas eleições. Atualmente a sigla conta com três deputados estaduais, dois federais e ainda um Senador da República, que tem mandato garantido até o início de 2027.

Em 2018 a legislação eleitoral ainda permitia a coligação proporcional, mas por decisão interna, o PT não se juntou a nenhuma outra legenda, e ainda assim alcançou um bom resultado. O efeito Lula deve atrair alguns nomes conhecidos, a exemplo do deputado estadual João Paulo Lima (PCdoB), que já confirmou seu retorno à sigla petista.

Também devem buscar um mandato na Alepe o ex-prefeito de Serra Talhada, Luciano Duque, e a vereadora do Recife, Liana Cirne, que mesmo antes de ganhar projeção nacional no último sábado (29), já vinha pavimentando seu caminho e deve receber uma boa votação. Uma das estratégias do PT é justamente voltar a protagonizar no cenário estadual. E para isso, ampliar a bancada parlamentar faz toda diferença.

Alinhados – Apesar de atuarem em campos opostos no estado, os deputados federais Silvio Costa Filho (Republicanos) e Ricardo Teobaldo (Podemos) se reuniram na última quarta para dialogar sobre o atual momento político e as eleições que se avizinham. Ambos dão indicativo de que podem estar juntos em 2022.

Animado – De acordo com um interlocutor do deputado federal Silvio Costa Filho, o partido Republicanos vem forte para as eleições do próximo ano. A informação que foi dada à coluna é de que o parlamentar está animado com as conversas que tem realizado para formatar a chapa proporcional.

Trabalho – Após seu retorno ao comando da Prefeitura de Arcoverde, Wellington Maciel (MDB) reuniu, nesta quinta (03), secretários e representantes das distintas áreas de atuação pública para debater estratégias de desenvolvimento do município. Na ocasião, dificuldades encontradas pelos chefes de cada pasta foram apresentadas ao emedebista.

Prejuízo – Mesmo com ações e mudanças anunciadas pelo governador Paulo Câmara (PSB) para tentar reverter o desgaste causado pela violência policial no último sábado (29), o questionamento sobre quem deu a ordem é o que mais tem incomodado aliados do Palácio. O fato ganhou as manchetes de todo o país e teve uma repercussão negativa além do esperado.

Agenda – Quem desembarca no Recife nesta sexta (04) é o psolista Guilherme Boulos. Ele participa da inauguração de uma cozinha solidária, a 10ª do Movimento dos Trabalhadores Sem Teto (MTST). Na parte da tarde ele deve participar de algumas conversas políticas com aliados.