Cenário Político: fogo amigo no PSDB Caruaru


Colunas
11 de junho de 2021 às 00h00min - Por Américo Rodrigo

Foto: Divulgação

Coluna da sexta

Desde a legislatura anterior que não se via um debate tão quente igual ao que houve nesta quinta (10), na Câmara de Caruaru. Além da votação do projeto sobre o benefício emergencial do São João, que foi aprovado por unanimidade, também foi apreciada a emenda da vereadora Perpétua Dantas (PSDB), solicitando a inclusão de músicos instrumentistas no auxílio apresentado pela prefeita Raquel Lyra (PSDB).

Em todas as falas de Perpétua durante a sessão, diversas críticas foram desferidas contra o Executivo pela maneira que o PL foi enviado à Casa. Mas será que em quase quatro anos comandando duas secretarias no município ela só descobriu agora como funciona o trâmite? Também não faltou referência positiva por parte da edil ao auxílio apresentado em Campina Grande, maior concorrente da Capital do Agreste quando se trata da realização das festividades juninas

O que estranha é a parlamentar fazer parte do mesmo partido da prefeita, ser da base governista e não conseguir um entendimento para a construção de uma relação saudável entre os dois poderes. Foi a partir do dia da posse que a dissociação das duas imagens ficou clara. Durante o voto, Perpétua fez questão de deixar evidente o seu descontentamento com a forma como o Executivo coordena o grupo de apoio ao governo na Casa, fazendo referência à orientação de eleger Bruno Lambreta (PSDB) para a presidência da Mesa.

Ainda na sessão de ontem, como resposta à emenda derrotada, Perpétua disse que vai apresentar um anteprojeto provocando Raquel no sentido de ser encaminhado um novo projeto contemplando esses profissionais. Aos poucos, a corda entre as duas tucanas vai sendo esticada e a vereadora multicurricular vai procurando sua independência política.

Afinidade – Após seu irmão, Manoel Dantas, emplacar a mulher no gabinete do deputado José Queiroz (PDT), a vereadora Perpétua Dantas (PSDB) realizou, durante a semana, uma live com o pedetista. Ao que tudo indica, a inclinação de ambos os lados deixou de ser algo de bastidores.

Poço de mágoas – Rifado pela prefeita Raquel Lyra (PSDB) para continuar no comando da Câmara de Caruaru, o vereador Lula Tôrres (PSDB) parece não ter engolindo a estratégia da tucana de escolher Bruno Lambreta (PSDB) como o nome de confiança no Legislativo. Ao defender a cultura na sessão de ontem (09), nem parecia que pertenciam à mesma sigla da gestora.

Possibilidade – Quem deve disputar uma cadeira na Câmara Federal em 2022 é a deputada estadual Teresa Leitão (PT). Caso isso aconteça, será um grande prejuízo para o deputado Carlos Veras (PT), já que boa parte da base eleitoral dos dois se confundem. A parlamentar cumpre seu 5° mandato consecutivo na Alepe e possui uma grande influência na área da educação.

Aventura – Outra filiada ao Partido dos Trabalhadores que deve buscar uma vaga na Câmara dos Deputados é Vivian Farias. Ela é ligada ao senador Humberto Costa (PT) e em 2020 disputou a Prefeitura de Olinda em uma chapa encabeçada por João Paulo (PCdoB). A dupla obteve 45.289 votos e é nisso que a petista deve apostar para alcançar um resultado positivo.

Destaque – Quem marcou presença na coletiva de imprensa do Governo do Estado que anunciou a retomada das atividades econômicas foi Alberes Lopes. O secretário estadual do Trabalho, Emprego e Qualificação tem se destacado no trabalho realizado à frente da sua pasta. É um dos poucos que se mantém firme no primeiro escalão, desde o início do segundo governo de Paulo Câmara (PSB).